ALUMBRAMENTO

Experiências que passamos e que parecem não ser “deste mundo”.
Momentos singulares, impregnados de algo maravilhoso que, de repente, nos toca e encanta.
Uma espécie de encantamento faz-nos sentir “estrangeiros” e, ao mesmo tempo, plenamente nós mesmos, totalmente protegidos em algo familiar.
Nestes instantes, desembaraçados dos poderes quotidianos, experimentamos uma impressão de extraordinária liberdade.
(Elpídio Alves Pinheiro)

Sobre o Alumbramento


Generic placeholder image

O livro solidário ALUMBRAMENTO nasce naturalmente da compilação que foi sendo realizada ao longo dos últimos 5 anos, de fotografias e textos originais partilhados online pelos autores João Ramos, Manuel João Croca e Maria Laura Martins.

É um livro emotivo, com uma forte ligação à natureza e às nossas raízes culturais, procurando convidar-nos, a todos, à meditação, introspeção e silêncio.

Desafia-nos a abrandar o ritmo quotidiano frenético e ajuda-nos a refletir que a beleza e o encantamento estão presentes em algo tão simples e tão próximo como o vaivém das águas do rio, o voo sereno das aves ou o balançar suave das folhas das árvores ao sabor do vento.

O ALUMBRAMENTO convida-nos à liberdade e criatividade.

O ALUMBRAMENTO convida-nos à solidariedade, amor e a olhar o próximo de forma totalmente consciente e descomprometida.

PRÉ-RESERVAR

Características do livro: Formato: 22 x 22 cm | Capa Dura | Miolo: 152 Páginas

Generic placeholder image

Sinopse


Bem no centro do turbilhão que todo o dia se faz – azáfama dos transportes, fadiga do trabalho, dificuldades no orçamento familiar, a mãe idosa que está doente, o filho que não gosta da creche, o apelo desenfreado do consumo, … - algo se insinua na brisa que até pode ter sabor a maresia, suspende o tropel e acende um calorzinho no peito. Ilumina-se o olhar na consciência do(a) outro(a).

Todos diferentes, todos iguais.
Juntos somos mais fortes já que “eu sou porque nós somos”.


Se nos ajudarmos, todos, uns aos outros, tudo fica mais fácil.

Entreajuda, solidariedade, amor, fraternidade. Essa a canção que precisamos aprender no exercício de a interpretar.

Alumbramento. Sim, seguimos alumbrados.

SOBRE A CERCIMB

Generic placeholder image
Generic placeholder image

A cumplicidade entre texto e fotografia...


Generic placeholder image

Com o écran do amanhecer como fundo, recortava-se na claridade que emergia a silhueta dos guindastes, o perfil isolado de uma árvore e, mais ao longe, uma outra ainda, "pastava" sobre o lodo, placidamente, um bando de flamingos.

Em sua calma alheada refulgia, sobre o lodo a descoberto na maré baixa, a brancura matizada de rosa da sua plumagem.

Era tal a placidez que irradiavam na sua abstracção a olhares alheios, que faziam lembrar anjos convocando "outras vozes e outros lugares".

Manuel João Croca


Sou uma porta que encerra memórias. Sou a guardiã do tempo passado.

Ainda soam em mim o eco dos passos que percorreram estes caminhos, agora quase desertos.

Tenho saudades das mãos que me tocaram e me entreabriram lentamente, dos rostos que espreitaram no meu postigo.

Carrego, nas costas, estas paredes que acusam o passar dos anos e que um dia serão apenas pó.

Maria Laura Martins

Generic placeholder image

Sobre os autores


Generic placeholder image

João Carlos da Silva Ramos nasceu em Alhos Vedros, em dezembro de 1981, onde vive atualmente.

É designer gráfico de profissão na empresa Direxis - Soluções Informáticas Inteligentes e a fotografia ocupa-lhe os tempos livres.

Entre 2007 e 2019, participou em diversos projetos fotográficos, exposições coletivas e concursos, tendo já obtido alguns primeiros lugares e menções honrosas.

Em 2009, apresenta a primeira exposição fotográfica individual “Distância que nos une”.

Em 2014, foi o fotógrafo convidado para integrar as Comemorações do 91.º Aniversário do nascimento de Augusto Cabrita com o Projeto Fotográfico “Alma do Rio”.

Em 2019, apresenta a segunda exposição “Tejo – Rio de Tradições”.

Generic placeholder image

Manuel João Feijão Croca nasceu em Cabeção, Mora, em dezembro de 1957. Vive em Alhos Vedros desde 1959.

A sua atividade profissional dividiu-se entre várias profissões, tendo, por último, desempenhado funções de diretor de venda direta nas Publicações D. Quixote.

Foi sócio fundador do Círculo de Animação Cultural de Alhos Vedros (CACAV) e a sua produção escrita integra várias coletâneas de prosa e de poesia e colabora em blogues e revistas de âmbito local e regional.

Em 2012, publica o seu primeiro livro, OOm ou o Infinito Azul do Futuro Agora, e, em 2018, o seu segundo livro, Orgânico Animal.

Generic placeholder image

Maria Laura Fernandes Marreiros Martins nasceu em Lisboa, em março de 1961.

Vive na Baixa da Banheira desde 1984. É professora do Ensino Secundário, na Escola Secundária da Baixa da Banheira, no Vale da Amoreira, desde 1982.

Em 2017, recebeu a Medalha de Honra da Vila, atribuída pela União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, como reconhecimento do seu trabalho dedicado ao ensino, e é membro do Conselho Municipal de Educação da Moita.

Tem participado em várias atividades de caráter social e cultural do Concelho da Moita.

...algo diferente se insinua na brisa que até pode ter sabor a maresia e agitar suavemente as folhas das árvores, algo que nos pode sugestionar a suspender o tropel e nos fazer sentir um calorzinho no peito.

APOIOS


Generic placeholder image

Contactos


À medida que o tempo passa, sinto que estou mais rica.
Não estou a falar daquelas riquezas que se pesam e se contam em números, mas sim daquelas riquezas que nos fazem sentir vivos, que nos fazem sentir imensamente felizes e que nos mostram que vale a pena viver.

A CERCIMB conta convosco. Ajudem-na a ajudar!


Email Facebook

Generic placeholder image

ALUMBRAMENTO - Copyright 2019 - Todos os direitos reservados.